História da PSN

História da PSN

Novos ares para a PSN (1998-2004)

Os primórdios de todo um grupo empresarial.


A Assembleia de Mutualistas da Previsión Sanitaria Nacional (PSN) reúne-se em junho de 1998 e elege os novos membros do Conselho de Administração. Posteriormente, é eleito presidente Miguel Carrero, traumatologista de 57 anos, que também é presidente da Ordem dos Médicos de La Coruña. Entre as suas primeiras decisões destaca-se a consecução de dois importantes objetivos para a Entidade: a constituição de uma sociedade anónima para gerir a Residencial de San Juan, cumprindo assim a exigência da Direção Geral de Seguros, e a redução da estrutura do Conselho, que se torna assim mais funcional.

Em 1999, a PSN dá um passo importante para o seu novo futuro ao alterar o artigo 8.° dos seus Estatutos Sociais, permitindo a integração da Mútua de grupos de profissionais universitários licenciados, possibilidade que até então só os profissionais de saúde tinham.

Com a entrada do novo milénio, a PSN alcança um lucro de 1.800 milhões de pesetas e regista progressos significativos no cumprimento do Plano de Reabilitação. Paralelamente, o Conselho de Administração entende que chegou o momento de cobrir outras necessidades do coletivo e começa a delinear a constituição de pequenas empresas, germe do futuro grupo empresarial. São igualmente criados novos produtos de seguros para responder melhor às expectativas dos mutualistas. Surgem então entidades como a PSN Arrikuspena, uma entidade de previdência social voluntário para o País Basco, e PSN Servicios y Mediación. Relativamente a esses produtos, a PSN apresenta o seguro de incapacidade temporária para o trabalho, o Unit-linked, o MAS, etc. No ano de 2002, a PSN continua a configuração do seu grupo de empresas com a criação da PSN Servicios y Desarrollos Informáticos, consultora de novas tecnologias que oferece soluções informáticas adaptadas às atividades diárias dos diferentes setores profissionais, e a PSN Servicios Inmobiliarios. É igualmente alargada a carteira de produtos com seguros de orfandade e de acidentes.

Nesta altura, a PSN começa a recuperar também parte da harmonia perdida com as ordens profissionais. Para o efeito, começa a celebrar acordos de colaboração entre pares, concebidas e dirigidas para beneficiar os membros, oferecendo-lhes os produtos e serviços da instituição com condições vantajosas. Miguel Carrero é reeleito presidente do Conselho de Administração em 2003 e anuncia que a PSN vai atender às necessidades de consultoria em matéria de excelência e de gestão da qualidade com a criação da PSN Prevención y Calidad. O grupo empresarial torna-se mais forte.

No ano de 2004, a PSN cumpre o Plano de Reabilitação imposto pela Direção Geral de Seguros, que corrige o défice de provisões com alguma antecedência em relação aos prazos inicialmente previstos. Nessa altura, a PSN participa, juntamente com representantes das profissões da área da saúde, na criação da Fundação Ad Qualitatem, cujo objetivo fundamental é promover a qualidade no setor.

Desde então, a solvência e a estabilidade da PSN verificam-se e reafirmam-se a cada ano que passa.

Precisa de ajuda?